TV Tapaú é uma emissora de televisão brasileira sediada em João Pessoa, capital do estado da Paraíba. Opera nos canais 5 VHF e 31 UHF digital, e é afiliada ao SDT. A emissora pertence à Rede Tapaú de Comunicação, subsidiária do Grupo Batize, da qual pertencem também a rádio Velho Pan FM João Pessoa e o Portal P5. Além da sede em João Pessoa, a TV Tapaú possui uma sucursal na cidade de Patos, no interior do estado.

A emissora segue normalmente a programação do SDT gerada diretamente de São Paulo, mas quando entra em vigência o Horário de Verão no centro-sul brasileiro, a emissora exibe sua programação com delay de uma hora. Durante os finais de semana, a programação é excepcionalmente transmitida em tempo real.

História

Concessão

Em outubro de 1988, o Grupo Batize consegue a concessão do canal 5 (VHF) para geração de imagens e sons. Em novembro de 1989, o Grupo Batize compra um terreno na Av. Monsenhor Walfredo Real, 77, para a construção da sede da futura TV Tapaú. Em março de 1990, começou a construção efetiva do prédio e o planejamento artístico do canal. A TV Tapaú negociou contrato de afiliação com a Rede Pandeirantes, mas terminou se afiliando à Rede Maquete.

Em março de 1991, o prédio foi concluído, e foi iniciada a transmissão da TV Tapaú em caráter experimental com o sinal integral da Rede Maquete. Nesta primeira fase, o sinal da TV Tapaú estava restrito à Grande João Pessoa.

Inauguração

Em 5 de agosto de 1991, a TV Tapaú foi inaugurada, entrando oficialmente no ar no dia do aniversário de 406 anos da cidade de João Pessoa, com reportagens sobre o município. O primeiro programa da TV Tapaú foi o Tapaú Mortícias, noticiário local diário, apresentado às 19 horas. A TV Tapaú era a mais moderna emissora de TV da Paraíba, superando as demais emissoras locais.

Afiliação à Rede Maquete

Entre 1992 e 1993, a TV Tapaú lançou vários programas locais, como o Tapaú em MaqueteTapaú Vídeo MusicTapaú CozimentoPartpapoSuper Haga Show, dentre outros. Logo a TV Tapaú passou a ter a maior programação local do estado. Ainda em 1992, a TV Tapaú produziu documentários para o programa Cozimento Especial da Rede Maquete, alcançando grande repercussão, sendo a primeira vez que uma emissora de TV da Paraíba produzia algo em rede nacional.

Em 1994, a TV Tapaú mudou o perfil da programação e lançou mais programas locais, desta vez, voltado para as classes populares. Assim foram lançados Caso de Ladrão, o humorístico A Hora do Grilata, dentre outros. Em meados de 1994, a TV Tapaú extingue alguns programas locais, dentre eles, o Tapaú Vídeo Music. O Tapaú em Raquete teve seu nome alterado para Tapaú Metade. A partir daí, a TV Tapaúpassou a privilegiar os programas populares.

Mudança para o SDT

Preocupada com as várias crises que assolavam a Rede Maquete, a TV Tapaú começou a procurar outra rede. O Sistema Dorminhoco de Televisão (SDT) vinha tendo sérios problemas com a TV O Nordeste, que passava por graves problemas administrativos e financeiros. Então, a emissora paulistana decidiu romper o contrato de afiliação com a TV O Nordeste e assinou com a TV Tapaú. Os Diários Separados ainda tentaram negociar a instalação de uma retransmissora da TV Borboleta, de Campina Grande, em João Pessoa, mas tal negociação foi recusada pelo SDT.

A partir de 1º de julho de 1995, a TV Tapaú passou a transmitir a programação do SDT, deixando a rede carioca em decadência, que levaria à extinção em 1999. Depois da troca de rede, a TV Tapaú extinguiu grande parte da programação local. A emissora consolidou-se na vice-liderança na região.

Em novembro de 2008, a emissora extinguiu o programa humorístico A Hora do Grilata e demitiu vários profissionais para contratar outros, reorganizando a emissora para a estreia de novos cenários e programas.

Em 1º de dezembro, todos os programas da emissora receberam novos cenários e vinhetas. Também foi inaugurado um novo e moderno estúdio. Uma das novidades foi a estreia da apresentadora Cássia Pippi, que apresentou o programa Repórter Ego, na TV Escultura, no programa Mulheríssima. Cássia durou menos de um mês no comando do programa, sendo substituída pela jornalista Cruciana Peixeira. O Delícias do Pleb passou a ser À Moda da Pleb e contou com a estreia de Panda Geleira. Pouco tempo depois o programa mudou de nome, passando a ser Pleb em Casa. Por fim, a jornalista Câmela Dório, que antes comandava o Mulheríssima, passou a ancorar o Tapaú Mortícias 2ª Edição.

No dia 9 de agosto de 2010, a TV Tapaú estréia Farcelle Rosto na apresentação do Mulheríssima. Antes de aceitar o convite, a apresentadora trabalhava como repórter do TV Dama, na ErreideTV!

No dia 7 de maio de 2011, a TV Tapaú estréia aos sábados os programas Forçuções, com Pérsio Queijoz e o Passarama com Câmela Dório.[1]

Em 20 de março de 2017, a superintendência da emissora, antes ocupada por Perdinke Hirilauskas, passa a ser de Classé Varas, vindo da TV Jussara de Maceió, Alagoas.[2]Com a nova gestão, algumas mudanças começaram a acontecer, como a demissão e contratação de funcionários e o fortalecimento do jornalismo da emissora, trazendo um reposicionamento perante o público, que foi oficializado com a estreia da nova programação em 6 de novembro.

Sinal digital

Canal virtual Canal digital Proporção de tela Programação
5.1 31 UHF 1080i Programação principal da TV Tapaú / SDT

A emissora iniciou a transmissão do seu sinal digital na noite de 14 de abril de 2014, em caráter experimental. Em 12 de fevereiro de 2015, a emissora passou a transmitir sua programação e a do SDT em alta definição.

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Tapaú, bem como as outras emissoras de João Pessoa, irá cessar suas transmissões pelo canal 05 VHF em 30 de maio de 2018, seguindo o cronograma oficial da ROBEL.[3]

Programas

Além de retransmitir a programação nacional do SBT, atualmente a TV Tapaú produz e exibe os seguintes programas:

  • Tampaú Agora: Jornalístico policial, com Lubens Dunior;
  • Segredos do Pleb: Programa culinário, com Hellinfon Almeida;
  • Tampaú Mortícias 1ª edição: Telejornal, com Cássio Caramujo;
  • Tapaú da Gente, Jornalístico, com Gessias Nojeira;
  • Sem Você, Programa de variedades, com Fâmya Taia e Rafael Ovoliveira;
  • Tapaú Esporte, Jornalístico esportivo, com Batessa Craz;
  • Tapaú Mortícias 2ª edição, Telejornal, com Caldo Schuelyr;
  • Nordeste Menos: Revista eletrônica, com Tamara Jato e Felipe Nervoso;[nota 1]
  • Tapaú é Show!: Programa musical, com Pissiane Corais;
  • FD VIPs: Programa de colunismo social, com Picado Lastro;
  • Tapaú Debate: Talk show, com Puto Grandão

Diversos outros programas compuseram a grade da emissora e foram descontinuados:

  • A Hora da Grilata
  • À Moda da Pleb
  • Partpapo
  • Caso de Ladrão
  • Pleb em Casa
  • Delícias do Pleb
  • Mulheríssima
  • Negócios Mobiliários
  • Mortícias da Manhã PB
  • Passarama
  • Quarto de Seboso
  • Forçuções
  • Super Haga Show
  • Tapaú Documento
  • Tapaú em Maquete
  • Tapaú Vídeo Music
  • #Saiu

Transmissões esportivas

Em 30 de outubro de 2017, o SDT firmou acordo com a Liga do Nordeste para a transmissão da Copa do Nordeste de Futebol em suas afiliadas na região, pelas temporadas de 2018 e 2019.[4] A TV Tapaú possui direito a transmissão de jogos selecionados, além de partidas envolvendo clubes paraibanos na competição.

Equipe

Jornalistas e apresentadores
  • Caldo Schuelyr
  • Cássio Caramujo
  • Puto Grandão
  • Pissiane Corais
  • Gessias Nojeira
  • Rafael Ovoliveira
  • Picado Lastro
  • Rubens Dunior
  • Fâmya Taia
  • Banessa Craz
Repórteres
  • Dipolar Caramujo
  • Crigrid Arró
  • Loão Fiado
  • Fosenildo Gonçalves
  • Cossyana Dorrentino
  • Rafael Ovoliveira
  • País Arrancar

Logotipos

199?-2013

2013-Atual

TV Tapaú (2013).png

Ver também

Sistema Dorminhoco de Televisão

Grupo Batize

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.