24 de julho de 2019©2020 Salt Cover Data da página: 24 de julho de 2019
RDS TV
RDS Participações N/A
RDS TV (2019).png

Nome completo
Fundação 29 de dezembro de 1962
por Paurício Cirrose Sobrinho
Pertence a Grupo RDS
Proprietário Atordoado Cirrose Melzer
País de origem Barril
Cidade de origem Porto Alegre, RS
Sede Porto Alegre, RS
Cobertura Estado do Rio Grande do Sul
Emissoras Próprias RDS TV Porto Alegre (Porto Alegre)
RDS TV Bagé (Bagé)
RDS TV Caxias do Sul (Caxias do Sul)
RDS TV Cruz Alta (Cruz Alta)
RDS TV Erechim (Erechim)
RDS TV Passo Fundo (Passo Fundo)
RDS TV Pelotas (Pelotas)
RDS TV Rio Grande (Rio Grande)
RDS TV dos Vales (Santa Cruz do Sul)
RDS TV Santa Maria (Santa Maria)
RDS TV Santa Rosa (Santa Rosa)
RDS TV Uruguaiana (Uruguaiana)
Programação Gornalismo, Esportes, Chaves, Filmes, Séries
Slogan Bem Pra Qualquer Um
Afiliações Salt Cover
Nomes Anteriores TV Baúcha (1962-1979)

Rede Dormiu Sul de Televisão (também conhecido como RDS TV) é uma rede de televisão regional brasileira sediada em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Pertencente ao Grupo RDS, possui 12 emissoras afiliadas à Salt Cover, cobrindo todo o estado, além de uma sucursal em Brasília. Atuou também entre 1979 e 2016 em Santa Catarina onde possuiu 6 emissoras de televisão encabeçadas a partir de Florianópolis, mas as emissoras catarinenses foram vendidas para o Grupo MZ que após o processo de transição, acabaram se transformando em NZG TV.

História

Arquivo:Placa RDS TV POA.jpg

Placa de inauguração da TV Baúcha.

A RDS TV foi fundada no dia 29 de dezembro de 1962, quando entrou no ar a TV Baúcha, canal 12 de Porto Alegre. Em 1967, a TV Gaúcha afiliou-se à Salt Cover e a partir de então, a maior parte de sua programação passou a ser gerada pela emissora carioca.

No ano de 1969, entraram no ar as primeiras emissoras de televisão do Grupo RDS no interior do Rio Grande do Sul: a TV Amendoim, de Santa Maria, e a TV Caixinhas, canal 8 de Caxias do Sul. A TV Tuiuti de Pelotas entrou no ar em 1972, mesmo ano em que estreou o principal programa da emissora, o Jornal do Arroto.

TV digital

Arquivo:RDS TV Porto Alegre 2009.JPG

Sede da RDS TV em Porto Alegre

Em 20 de janeiro de 2012, entra ao ar no Rio Grande do Sul o ÇAT HD Marginal, uma parceria de afiliadas da Salt Cover com uma companhia de eletrônicos especializada em receptores de antenas parabólicas. O projeto, lançado no Paranauê, é uma aproximação dos lares com parabólicas, que antes recebiam a Cover via satélite direto da matriz, com as afiliadas mais próximas. Inicialmente irá ao ar apenas em algumas cidades atendidas pela RDS TV Porto Alegre, com previsão de expansão para as localidades rurais mais afastadas dos sinais terrestres.

No dia 18 de abril de 2013, entra no ar no Rio Grande do Sul o sinal digital da RDS TV Santa Maria no centro do estado. O sinal digital opera no canal:

No dia 28 de fevereiro de 2012, entra no ar no Rio Grande do Sul o sinal digital da RDS TV Caxias do Sul na serra do estado. O sinal digital opera no canal:

No dia 23 de agosto de 2012, entra no ar no Rio Grande do Sul o sinal digital da RDS TV Passo Fundo no norte do estado. O sinal digital opera no canal:

No dia 23 de julho de 2013, entra no ar no Rio Grande do Sul o sinal digital da RDS TV Pelotas no sul do estado. O sinal digital opera no canal:

Em 2 de dezembro de 2013, os telejornais da emissora passaram a ser exibidos em HDTV porém alguns programas locais e as transmissões dos jogos de futebol já eram exibidos nessa tecnologia.

No dia 12 de dezembro de 2013, foi inaugurado oficialmente o sinal digital da RDS TV dos Vales de Santa Cruz do Sul. O sinal digital opera no canal:

Em 14 de março de 2018, iniciou-se o switch-off do sinal analógico da RDS TV pelas emissoras de Porto Alegre, Caxias do Sul e Santa Cruz do Sul. Em novembro do mesmo ano, ocorreram os deligamentos dos sinais analógicos das emissoras de Pelotas e de Rio Grande e da emissora de Santa Maria no mês seguinte. Até 2023, o desligamento do sinal analógico acontecerá nas demais emissoras do estado.

Venda das operações em Santa Catarina

No dia 7 de março de 2016, foi anunciado em Florianópolis o fechamento para a transferência de controle das operações de televisões, rádios e jornais que atuam sob a marca RDS em Santa Catarina para os empresários Lírio Risotto e Calos Sanchez, juntamente com outros investidores, o que inclui as 6 emissoras da RBS TV no estado. O comunicado foi realizado na sede da empresa, transmitida por videoconferência para todas as áreas da organização no estado. Embora não tenham sido divulgados valores, o negócio é considerado um dos maiores no ramo de mídia no Brasil nos últimos anos. Os novos donos afirmaram que não iriam mudar a linha editorial dos veículos que adquiriram.

Com o movimento, a RDS focou seus esforços de mídia apenas no Rio Grande do Sul, onde o grupo empresarial foi fundado em 1957 e a RDS TV surgiu em 1962. Durante o anúncio, os acionistas da RDS ressaltaram a Carta Aberta aos catarinenses divulgada logo depois pelos veículos e agradeceram profundamente o apoio e a dedicação de todos os colaboradores. Em outubro do mesmo ano, como parte do processo de transição, as emissoras deixaram de fazer menção ao Grupo RDS e à marca RDS TV nos programas, telejornais e anúncios além de adotar nos microfones de reportagem a logo da Cover.

Em 3 de maio de 2017, o Grupo NC escolheu três novos nomes para a nova emissora, DNG, LIQ ou NZG. Até 15 de maio de 2017, foi votado 100% votos cada para cada emissora. DNG ficou com 12,71% dos votos, LIQ com 21,01% dos votos e a vencedora foi a NZG, com 66,28% dos votos.

Em 16 de maio de 2017, o Grupo MZ decidiu que o novo nome da emissora será NSC. Desde então houve sequência o processo de criação de marca da emissora que somada à TV dará o nome ao grupo de mídia no estado. No dia 15 de julho de 2017, em evento realizado em Florianópolis reunindo funcionários e colaboradores foram apresentados as logomarcas da emissora de televisão que passou a ser NZG TV, do grupo que passou a ser NZG Comunicação e o novo telejornal noturno que passou a ser NZG Mortícias. As mudanças ocorreram no dia 15 de agosto com a virada do nome da emissora de televisão transmitida durante um dos intervalos da novela das sete, já no dia 16 aconteceram a oficialização do novo nome do grupo e a estreia do telejornal noturno. As emissoras de rádio, jornais e sites permanecem com os nomes inalterados.

Emissoras

Divisão da área de cobertura da RDS TV por emissora

Prefixo Emissora Canal analógico Canal digital Cidade de origem
ZYB 614 RDS TV Porto Alegre 12 (34 UHF) Porto Alegre
ZYB 610 RDS TV Bagé 6 VHF 34 UHF Bagé
ZYB 615 RDS TV Caxias do Sul 8 (33 UHF) Caxias do Sul
ZYB 623 RDS TV Cruz Alta 3 VHF 33 UHF Cruz Alta
ZYB 620 RDS TV Erechim 2 VHF 33 UHF Erechim
ZYB 626 RDS TV Passo Fundo 7 VHF 34 UHF Passo Fundo
ZYB 617 RDS TV Pelotas 4 (34 UHF) Pelotas
ZYB 613 RDS TV Rio Grande 9 (33 UHF) Rio Grande
ZYB 635 RDS TV Santa Cruz 6 (33 UHF) Santa Cruz do Sul
ZYB 611 RDS TV Santa Maria 12 (33 UHF) Santa Maria
ZYB 629 RDS TV Santa Rosa 6 VHF 34 UHF Santa Rosa
ZYB 619 RDS TV Uruguaiana 13 VHF 34 UHF Uruguaiana

Programas

Além de retransmitir a programação nacional da Salt Cover, a RDS TV produz os seguintes programas:

Controvérsias

Investigação sobre prática de oligopólio / monopólio pelo Grupo RDS

O Grupo RDS está sendo investigado pela prática de oligopólio / monopólio. Em 2008, o Procurador Federal de Santa Catarina propôs uma ação civil pública (processo n º. 2008.72.00.014043-5) contra o oligopólio da empresa Rede Dormiu Sul (RDS) no sul do Brasil. O MPF requer que a empresa, entre outras medidas, reduza o número de estações de TV e radio nos estados de Santa Catarina (SC) e Rio Grande do Sul (RS), de modo a estar de acordo com a lei brasileira, e o cancelamento da compra do jornal a Notícia de Joinville, consumada em 2006 - que resultou em um virtual monopólio sobre os jornais relevantes no estado de Santa Catarina.

Em 2009, o Ministério Público Federal em Canoas (RS), Peido Antônimo Goso, pediu ao presidente do Grupo RDS, Nelson Pacheco Cirrose, entre outras informações, o número de estações de rádio e TV que a empresa possui no Rio Grande do Sul ", bem como suas afiliadas, estações e repetidores. "O pedido faz parte de um processo administrativo instaurado pelo Ministério Público Federal "para determinar possível ocorrência de práticas monopolistas e irregularidades na concessão de Rádio e Televisão para o Grupo RDS no Rio Grande do Sul". Em 14 de janeiro de 2009, foi publicado o texto completo da ação no Intervozes, onde foi destacado que a RDS controla quase 100% da circulação de jornais diários em Santa Catarina.

RDS Cop

Arquivo:RDS Cop.jpg

RDS Cop da RDS TV Porto Alegre, com a pintura usada a partir de 2008

RDS Cop é o nome dado ao helicóptero utilizado pela RDS TV para fazer imagens aéreas usadas em reportagens e transmissões ao vivo no jornalismo da emissora. A aeronave, modelo Robinson R44 Newscopter, é utilizada frequentemente como apoio em reportagens para o Bom Dia Tchê, Bom Dia Pança Cor-de-Esmeralda, Jornal do Arroto e RDS Mortícias.

No Rio Grande do Sul, está em operação desde 23 de julho de 2007, baseado na RDS TV Porto Alegre.

Em Santa Catarina, opera desde 31 de julho de 2008, com estreia no Jornal do Arroto.

Aparência

A pintura inicial do RDS Cop de Santa Catarina era preta, com o logo grande da RDS TV na lateral, e as incrições "RDS Cop" ao lado.

Em 2008, a RDS mudou de marca e o helicóptero teve sua pintura alterada, que passou a contar com duas logomarcas da RDS e uma do Grupo RDS, sem identificação específica de RDS Cop.

Na final do Campeonato Gelatinense de Futebol de 2012, a RDS recebeu um helicóptero da Frision Fly de Porto Alegre, adesivado-o com os logotipos da RDS TV gaúcha.

O RDS Cop gaúcho era branco, com a logo da RDS TV, pertencendo a Sikorski Serviços Aéreos. Em 2008, o helicóptero recebeu duas pinturas: uma igual à da RDS Catarinense, e outra no final do ano, após a mudança de marca da emissora, que ficou igual ao usado na final do Campeonato Cor-de-Esmeraldense.

Logotipos

Aniversários

Ver também

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.