Predefinição:Mais fontes

A década de 2000 compreende o período de tempo entre 1º de janeiro de 2000 e 31 de dezembro de 2009.

Apesar de socialmente aceitável – tido como lógico, é errôneo cronologicamente afirmar que esse período de tempo caracterize-se como a primeira década do século XXI, haja vista que esta iniciou em 1º de janeiro de 2001 e terminou em 31 de dezembro de 2010, pelo fato do calendário gregoriano não possuir o ano zero e o tempo passar a ter sido contado a partir do ano um.

SÉCULOS: [[Século Predefinição:Números romanosErro de expressão: Caractere de pontuação "[" não reconhecido.]] — [[Século Predefinição:Números romanosErro de expressão: Caractere de pontuação "[" não reconhecido.]] — [[Século Predefinição:Números romanosErro de expressão: Caractere de pontuação "[" não reconhecido.]]
DÉCADAS: Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Erro de expressão: Caractere de pontuação "[" não reconhecido.Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2Predefinição:Cabeçalho dos anos/décadas2
ANOS: Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Erro de expressão: Caractere de pontuação "[" não reconhecido.Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1Predefinição:Cabeçalho dos anos/anos1

Erro: imagem inválida ou inexistente.

Política

Mundial

Na política internacional, este período é marcado por ações militares dos Estados Unidos em países do Oriente Médio, na chamada Guerra ao Terrorismo: Guerra do Afeganistão e Guerra do Iraque, além do apoio militar dos Estados Unidos a Israel na Segunda Guerra do Líbano e no conflito israelo-palestino. A região também foi marcada por conflitos internos, como a disputa entre os partidos Hamas e Fatah na Palestina, entre sunitas e xiitas no Iraque e entre o Talebã e líderes tribais no Afeganistão.

Arquivo:National Park Service 9-11 Statue of Liberty and WTC fire.jpg

Ataques de 11 de setembro de 2001.

Os conflitos entre os Estados Unidos e o Oriente Médio foram desencadeados pelos atentados terroristas ao World Trade Center em Nova Iorque (em 11 de setembro de 2001). Iniciam-se as invasões americanas nos países do Oriente Médio e chegam ao fim as ditaduras de Saddam Hussein no Iraque e dos Talibans no Afeganistão, o que, em certo ponto, beneficiou o atual inimigo dos Estados Unidos: o Irã, pois seus piores inimigos eram a ditadura de Saddam Husseim e o regime Taliban. Os países da União Europeia passam, em sua maioria, a adotar o euro como moeda comum entre os países membros do bloco e para as transações financeiras internas, substituindo as moedas nacionais, sendo algumas exceções o Reino Unido, a Suécia e a Dinamarca, que permaneceram com suas moedas nacionais. Nos países da América Latina, onde partidos de esquerda chegam ao poder através de eleições, inicia-se também uma onda de antiamericanismo, destacando-se o bolivarianismo de Hugo Chávez, presidente venezuelano, apoiado por Evo Morales, o primeiro indígena a ser eleito presidente da Bolívia. Por outro lado, o regime socialista de Cuba - ainda liderado por Fidel Castro, já idoso e com a saúde debilitada - experimenta uma certa abertura, apesar do bloqueio à ilha. O cenário político e econômico da Rússia muda drasticamente com a chegada de Vladimir Putin na presidência, sucedendo o liberal Boris Iéltsin. As relações entre a Rússia e os Estados Unidos se intensificam. A Rússia experimenta uma onda de terrorismo após as guerras da Chechênia, que incluem a invasão do teatro Dubrokva e o massacre de Beslan. Os conflitos geopolíticos entre a Geórgia — aliada da OTAN — e a Rússia — contraria à expansão das zonas militarizadas controladas pelos EUA — culmina na Guerra da Ossétia, em 2008. A ONU aprova o Relatório Goldstone, segundo o qual o governo israelense, o exército de Israel e a organização palestina Hamas teriam possivelmente praticado crimes de guerra durante a Operação Chumbo Fundido, mas o relatório é contestado por Israel.

No Brasil

A década de 2000 ficou marcada como a década em que a esquerda política brasileira teve um representante seu eleito presidente do país, através de um legítimo processo democrático. O primeiro brasileiro operário a alcançar a presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, elegeu-se em 2002,[1] após quatro tentativas anteriores, e foi reeleito em 2006.

A reeleição do ex-presidente Fernando Collor de Mello para o Senado, pelo Estado de Alagoas, também causou polêmica.

A década de 2000 também se destacou por vários casos de corrupção, como o caso Waldomiro Diniz, o "Mensalão", escândalos envolvendo José Sarney e a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, sobre o DETRAN, e também o Escândalo do Mensalão no Distrito Federal. A visita do Papa Bento XVI também marcou a década no Brasil, além da descoberta de petróleo na camada pré-sal, da auto-suficiência em petróleo e da produção de biocombustíveis. O Brasil ganhou destaque internacional por condenar o golpe militar em Honduras em 2009 e por receber a visita do polêmico presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, que contesta a versão oficial dos atentados de 11 de setembro e acusa os sionistas de manipular números e fatos acerca do holocausto de judeus, para chantagear a Europa e obter a criação do estado de Israel.

Líderes

Economia

Arquivo:Lujiazui Skyline from Bund.jpg

Xangai, um dos símbolos boom econômico da China na década.

Na economia, após os anos 1990 terem sido marcados pelas privatizações e redução do papel do estado, na década de 2000 tem início o enfraquecimento do neoliberalismo, com a retomada dos investimentos públicos nos setores estratégicos de infraestrutura, o que sempre ocorreu na China, sendo um dos motores de seu crescimento. Ocorre também na Rússia e na Argentina (recém-saídos de graves crises econômicas), no Brasil e em alguns países da Europa. A economia mundial passa por um dos maiores períodos de prosperidade e estabilidade da história, até o final do ano de 2007, quando é desencadeada a Crise do crédito hipotecário de alto risco, que coloca em risco a economia de vários países, principalmente dos desenvolvidos. Alguns destaques:

  • O Euro torna-se a moeda oficial da maioria dos países da União Europeia a partir de janeiro de 2002.
  • Foi uma das décadas mais estáveis e prósperas da economia mundial até o final do ano de 2007 quando a Crise econômica de 2008-2009 colocou em risco a economia mundial levando vários países a entrar em recessão.
  • O Brasil consegue acumular mais reservas do que a dívida externa, recebendo status de credor. Embora, apresentando crescimento econômico médio-baixo em comparação com a média dos países emergentes, o país mantém sua economia estável.
  • A China atinge um crescimento econômico sem precedentes.
  • Crise financeira afeta o mundo no final da década.

Acontecimentos

Arquivo:BarackObama2005portrait.jpg

Barack Obama, o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos.


Desastres naturais

  • O sismo e tsunami do Oceano Índico de 2004 foi um terremoto submarino que ocorreu às 00:58:53 UTC de 26 de dezembro de 2004, com epicentro na costa oeste de Sumatra, na Indonésia.
  • Em Miamar, ciclone Nargis em 2008 deixou 136 366 mortos.
  • O terremoto de Sichuan, na China, com 87 476 vítimas mortais.
  • Cerca de 73 340 pessoas morreram em um terremoto no Paquistão em 2005.
  • 72 210 mortos nas ondas de calor na Europa em 2003.
  • Temporal alaga cidades de Pouso Alegre e Santa Rita do Sapucaí, no Brasil.

Saúde pública

No final da década, o mundo se depara com a 1ª pandemia do terceiro milênio: A Gripe A, além do SARS e da Gripe aviária.

Tecnologia

Arquivo:Internet map 1024.jpg

Visualização gráfica de várias rotas em uma porção da Internet mostrando a escalabilidade da rede.

Nesta década a partir de meados, a Internet se consolida como veículo de comunicação em massa e armazenagem de informações, principalmente após a fase da World Wide Web e a Globalização da informação atinge um nível sem precedentes históricos. A diminuição dos preços de acesso e as conexões de banda larga, que substituíram as conexões discadas da década anterior, permitiram que as pessoas passassem mais tempo na Internet e possibilitaram não somente o acesso a informações, mas também a transferência de vídeo, áudio e softwares. Recursos da Internet como as redes sociais, a comunicação por mensagens instantâneas, a tecnologia VoIP e o comércio eletrônico modificaram em grande extensão a maneira como as pessoas se relacionam entre si, tanto em nível pessoal quanto em nível profissional.[3]

Já no final da década, os tubos de raios catódicos deixaram de ser fabricados para televisores e monitores de computador, dando lugar à tela de plasma e o LCD.[4] O formato padrão das novas telas fabricadas também mudou, de 4:3 (aproximadamente quadrado) para 16:9 (retangular, ou widescreen).[5]

Ainda dentro do âmbito tecnológico, começa a ocorrer o fenômeno de convergência de mídias, ou seja, dispositivos usados para gravar dados e arquivos de mídia nos computadores passam a ser utilizados também em outros equipamentos, como aparelhos de som e reprodutores de mídia (sucessores do videocassete).[6] Destaques:

Ciência

Arquivo:Solar sys.jpg

O sistema solar é reformulado.

Religião

Pontificado de Bento XVI

A década marca ainda o fim do pontificado de João Paulo II,[7] o terceiro mais longo da História, com sua morte em 2 de abril de 2005. O conclave elege em seu lugar em 19 de abril o alemão Joseph Ratzinger, Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, que toma o nome de Bento XVI, tornando-se o 266º Papa.[8] Até o fim da década, Bento XVI publica três encíclicas e um livro, e visita quinze países, nos cinco continentes.[9] Libera universalmente o uso da "forma extraordinária do Rito Romano" e determina a criação de ordinariatos pessoais para acolher os numerosos anglicanos que convertem-se ao Catolicismo.

Devido aos ataques de 11 de setembro, cresce a islamofobia nos países do ocidente.

Surge o movimento de neo-ateísmo promovido principalmente por nomes como Richard Dawkins, Daniel Dennett, Sam Harris e Christopher Hitchens[10] e algumas organizações como Freedom From Religion Foundation, American Atheists, Camp Quest e a Rational Response Squad.

Esportes

Arquivo:Sydney Olympic Fireworks.jpg

Encerramento das Olimpíadas de Sydney.

Arquivo:Beijing National Stadium - night.jpg

Parte da região do Olympic Green à noite. Em destaque os edifícios do Estádio Nacional e do Centro Aquático Nacional de Pequim, palcos dos Jogos Olímpicos de Verão de 2008.

Eventos futebolísticos

Eventos Futebolísticos da década de 2000
Ano Evento Local Campeão
2001 40ª Copa América Predefinição:COL Predefinição:COLf (1º título)
5ª Copa das Confederações Predefinição:JPN e Predefinição:KOR Predefinição:FRAf (1º título)
2002 17ª Copa do Mundo FIFA Predefinição:JPN e Predefinição:KOR Predefinição:BRAf (5º título)
23ª Copa das Nações Africanas Predefinição:MLI Predefinição:CMRf (4º título)
2003 6ª Copa das Confederações Predefinição:FRA Predefinição:FRAf (2º título)
2004 12º Campeonato Europeu de Futebol Predefinição:PRT Predefinição:GRCf (1º título)
41ª Copa América Predefinição:PER Predefinição:BRAf (7º título)
24ª Copa das Nações Africanas Predefinição:TUN Predefinição:TUNf (1º título)
13ª Copa da Ásia Predefinição:CHN Predefinição:JPNf (3º título)
2005 7ª Copa das Confederações Predefinição:DEU Predefinição:BRAf (2º título)
2006 18ª Copa do Mundo FIFA Predefinição:DEU Predefinição:ITAf (4º título)
25ª Copa das Nações Africanas Predefinição:EGY Predefinição:EGYf (5º título)
2007 42ª Copa América Predefinição:VEN Predefinição:BRAf (8º título)
14ª Copa da Ásia Predefinição:IDN, Predefinição:MAL, Predefinição:THA e Predefinição:VNM Predefinição:IRQf (1º título)
2008 13º Campeonato Eurpoeu de Futebol Predefinição:AUT e Predefinição:CHE Predefinição:ESPf (2º título)
26ª Copa das Nações Africanas Predefinição:GHA Predefinição:EGYf (6º título)
2009 8ª Copa das Confederações Predefinição:ZAF Predefinição:BRAf (3º título)

Cultura

Arquitetura

Conclusão do Burj Khalifa Bin Zayid (árabe: برج خليفة; "Torre de Khalifa"), anteriormente conhecido como Burj Dubai, é um arranha-céu localizado em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, sendo a maior estrutura e, consequentemente, o maior arranha-céu já construído pelo homem, com 828 metros de altura. Sua construção começou em 21 de Setembro de 2004 e foi inaugurado no dia 4 de janeiro de 2010. Foi rebatizada devido ao empréstimo feito por Khalifa bin Zayed Al Nahyan, xeque do emirado de Abu Dhabi

Artes

Nas artes, tendências ligadas a pós-modernidade continuam se manifestando na medida em que suportes como o happening, a instalação, o vídeo, a "arte digital" entre outros mantém-se na ordem do dia de Bienais e mostras internacionais, ainda que desde a década de 1980 os suportes tradicionais tenham sido revitalizados. Na música erudita, coexistem duas tendências: uma, de valorização do tradicional em detrimento do experimentalismo, renovando as formas consagradas até o Romantismo, o que pode ser verificado pelas obras mais recentes de compositores consagrados como Penderecki[11] e Arvo Pärt, que readotaram o tonalismo; a outra, de continuidade e desenvolvimento do experimentalismo do Século XX, como ocorre nos trabalhos de John Adams, Philip Glass, entre outros.

Cinema

Diversão eletrônica

Arquivo:Microsoft-Xbox-360-E-wController.jpg

Xbox 360.

  • A indústria dos jogos eletrônicos desbanca Hollywood, assumindo em alguns momentos o posto de industria do entretenimento mais cara, sofisticada e lucrativa.
  • Os jogos eletrónicos começam a ser encarados como um tipo de arte, com alguns como Bioshock ganhando premios em revistas e publicações de diferentes ramos artísticos.
  • Nascimento dos jogos que envolvem a união familiar e exercícios físicos, através do console de mesa Wii e do acessório Wiifit da Nintendo.
  • Com o avanço da internet, os MMORPG (Massive Multiplayer Online Role-Playing Game) se tornam uma febre.
  • Lançados os consoles de Sexta Geração: PlayStation 2 da Sony em 2000, Xbox da Microsoft e Game Cube da Nintendo em 2001. Essa sexta geração é marcada pela entrada da gigante americana Microsoft no mercado dos videogames, bem como pelo fato de ser a última geração de aparelhos na qual a Sega ainda atuava na área de consoles. Atualmente, a empresa japonesa atua apenas na área de jogos eletrônicos.
  • Lançados os consoles de Sétima Geração: Xbox 360 da Microsoft em 2005, Wii da Nintendo em 2006 e PlayStation 3 da Sony no ano de 2007. Nesta geração a Nintendo consegue ampliar de modo considerável sua participação no mercado com seu Nintendo Wii
  • Ascensão dos portáteis como plataforma popular de jogos.

Moda

  • Na Década de 2000 a moda foi se simplificando, tendo como blusas de cor unica e cabelos onde o liso reinava. A maior inspiração para moda desta década provém dos anos 70.
  • É lançada a moda das calças Saint-Tropez (de cintura baixa); As calças "boca-de-sino","baggy" e "boot-cut" dominaram os guarda-roupas dos jovens e adultos durante toda a década, juntamente com calças de joelho rasgado; Além de all-stars e óculos de lentes coloridas, que também tornam-se sucesso entre o público adolescente.
  • No público feminino, a moda foi adquirindo inspirações de 30 e 20 anos atrás, tornando-se uma década bem eclética em questão de vestimentas. Dos anos 70, voltaram: As famosas calças flare e boca-de-sino de cinturas baixíssimas, que eram usadas muitas vezes com tops curtíssimos, mostrando boa parte do abdômen; Cintos grandes e largos, cabelos alisados, maquiagens minimalistas; sapatos e botas de plataforma, tamancos, Gloss (com ou sem glitter), boinas, braceletes; brincos de argola e blusas de frente única. E dos anos 80: Os famosos sapatos de bico e saltos finos e vestidos mais justos e curtos. Além de novas tendências como: Calças cargo bastante largas ou em estilo militar; Conjuntos de moletom, pulseiras de cristal swarovski, cabelos com mechas fortíssimas, piercing no umbigo e até gravatas para as mais despojadas.
  • No público masculino, voltam-se os estilos: Surfista, hippie e punk rock. Entre as vestimentas mais utilizadas estavam: Os camisões praianos, estampados ou de uma única cor; Bonés Von Dutch, cabelos moicanos ou pigmalião (muitas vezes com luzes); Camisas de gola alta; calças de cintura baixas muito largas (com ou sem correntes); Sapatos esportivos dos mais diversos tipos e cores e o uso de acessórios metálicos.
  • No final da década, a moda entra num momento retrô, voltam a se usar roupas mais exageradas e com mais cores, com influências da moda brega dos anos 80, e a da primeira metade dos anos 90. Esses estilos tomariam mais força e se tornariam símbolo da década seguinte, a década de 2010.

Música

Arquivo:Ernesto Lopez.jpg

Michael Jackson falece em 25 de junho de 2009.

  • No dia 25 de Junho de 2009 morre o cantor Michael Jackson
  • Em 2003 a cantora Amy Winehouse começa a fazer sucesso em Camdem (terra natal), e logo após torna-se um grande sucesso mundialmente.
  • O gênero nu metal, se populariza nos anos 2000, com o sucesso do Linkin Park. Evanescence, Slipknot, Korn, Limp Bizkit, Papa Roach, entre outras bandas.
  • Houve um grande sucesso da house music, tanto em sua forma mais pura quanto na segunda metade da década, em suas formas mais eletrônicas e comerciais com gêneros como electro house e tech-house.
  • O teen pop entra em crise, e os fãs do gênero viram sua então maior expoente, Britney Spears, amadurecer artisticamente. Após abrir a década com dois discos recordistas em vendas, Oops!...I Did It Again (mais exclusivamente voltado ao público adolescente) e Britney (marcando sua transição para o adult pop), a cantora trouxe álbuns como In The Zone, Blackout (considerado pela crítica especializada um dos melhores álbuns da década) e Circus, que representaram uma nova fase sonora e decisiva em sua carreira, tornando-a uma artista de enorme impacto e influência mundial para a cultura pop.
  • O R&B continua a ser muito bem sucedido graças a artistas como Mariah Carey, Chris Brown, Ne-Yo, Usher, Beyoncé, Alicia Keys e Rihanna.
  • A partir de 2000, o rap está novamente em voga, que é dirigido por artistas como Eminem e 50 Cent.
  • Rock alternativo evolui e encontra grandes artistas como o Muse, o U2, Depeche Mode e Foo Fighters (sendo as três últimas bandas famosas desde as décadas de 80 e 90).
  • Nos anos 2000 o mundo viu o sucesso de Coldplay com seu primeiro álbum Parachutes e principalmente e o segundo A Rush Of Blood To The Head, que vendeu mais de 20 milhões de cópias, ao qual mais dois seguirão no decurso da década, graças ao qual a banda britânica é um dos conjuntos de música mais bem-sucedidos.
  • O Radiohead de Thom Yorke vive no início da década um momento muito positivo, criando Amnesiac, In Rainbows e especialmente Kid A, sendo o último considerado pela prestigiada revista Rolling Stone como o melhor álbum da década. Outra banda da paisagem britânica, o Oasis (já famosa desde os anos 90) retorna as paradas de sucesso no meio da década com o álbum Do not Believe the Truth, que vende 8 milhões de cópias, resultando em uma grande turnê mundial, que acaba por ser uma das mais bem sucedidas da década.
  • O gênero soul-pop dos anos sessenta também volta ao mainstream, especialmente após o grande sucesso internacional de Amy Winehouse, seguido de novos nomes como Adele.
  • Na Europa, o indie rock se espalha, e de fato cresce a popularidade de grupos como Kaiser Chiefs, White Stripes, Arctic Monkeys e Strokes, My Chemical Romance e Tokio Hotel.
  • Nos últimos anos, realizaram-se inúmeras reuniões entre bandas veteranas muito bem sucedidas, com shows e turnês especiais de grupos como Duran Duran, Take That, Led Zeppelin, Pink Floyd, The Police, Genesis, Spice Girls, AC/DC e o retorno da formação histórica do Iron Maiden.
  • Nos últimos anos da década surgem no cenário musical as cantoras pop Katy Perry e Lady Gaga.

Televisão

Referências

Ligações externas

Predefinição:Portal3

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.